quarta-feira, 29 de julho de 2009

ATE QUANDO...?

Até aonde vamos nós
Levando esse amor
Que a distância todo dia tenta,
Mas não destrói?

Até onde nos sentimos nossos
Porque à noite, para dormir
Esforço-me e penso em ti
Como se estivesse aqui?

Até quando esse querer irá resistir
Se o desejo fez-se devir,
Fazendo-me sentir seu corpo no meu
Com a força e calor de um vulcão
A explodir em...?

29 de julho de 2009. 17h
Robério Pereira Barreto

5 comentários:

Patty Maionese disse...

até quando vai fazer poemas tão belos, não sei, mas espero está por perto para lê-los! bjos!

Patty Maionese disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Inveja boa disse...

" ...podem os kilômetros separar-nos de quem amamos?"

rejane tach

Anônimo disse...

As vezes o que separa é a indiferença, mesmo estando juntos as pessoas podem estar longe uma das outras. Mas o poema ficou muito bom!

Erí disse...

Até encontramos a nós mesmos...Saudades!

Veja esse pedacinho da música cantada por Milton Nascimento:

...Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu, caçador de mim