domingo, 19 de julho de 2009

IMAGINANDO...

Na sua presença rio como menino
Solto à beira do rio que,
Na verdejante campina
E a sombra fresca do remanso
Perde a noção de tempo.

Na sua ausência choro sua saudade
Como o condenado que jogado no
Calabouço sente-se inútil e perdido
Na escuridão morre aos poucos.

Por isso, tenho a ti na memória
E no coração como o sangue
Que dar-me vida.

5 comentários:

Anônimo disse...

Que coisa louca essa imaginação, hein Poeta? Só vc mesmo!

Inveja boa disse...

' VIVER NA IMAGINAÇÃO ME É SUSTENTO... É COMO SE MINHA ALMA SE NUTRISSE COM PEQUENAS E SOLTAS LEMBRANÇAS DE TANTOS MOMENTOS LINDOS...POSSO AMAR TÃO UNICAMENTE DE LEMBRANÇA."

REJANE TACH

Anônimo disse...

Imaginar é viver à sombra do desejo. Desejar é imaginar algo e alguém...

Patty Maionese disse...

nem a metafisica te explicaria!vc sabe usar o poder que as palavras te dão, eh um bom mentiroso!

IONARA disse...

MUITO LINDO ESTE POEMA.AFINAL SÃO AS IMAGINAÇÕES QUE DÃO SENTIDO À VIDA E QUE LEVA O HOMEM A CONSTRUIR-SE COMO TAL.