quarta-feira, 10 de junho de 2009

DE ONDE VEM...

Espalhando dores pelo universo
de minha alma, o vento chega
devagarinho como alguém que
quer ficar, mas deixa seu querer.

Na sua voz espalhando gemidos pelo ar
machuga o coração como a onda do mar
que espreme sem piedade a areia...


3 comentários:

Inveja boa disse...

Vem de algum lugar que nem Deus pode explicar... o universo é pequeno quando se ama,e a eternidade cúmplice nesses mistérios é logo ali...

Anônimo disse...

Robério tem esse capacidade de dizer e perceber as coisas da alma e do coração da gente que, numa espécie de redoma se fecha para se proteger não se sabe do que e quem; medo talvez. Feliz dia dos namorados!Que seria a felizarda, poeta?kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Robério,
A musica jeito de mato é linda, mas eu prefiro essa.
Acho a letra muito bonita.

Meu Eu em Você
Paula Fernandes
Composição: Victor Chaves


Eu sou o brilho dos teus olhos ao me olhar
Sou o teu sorriso ao ganhar um beijo meu
Eu sou teu corpo inteiro a se arrepiar
Quando em meus braços você se acolheu

Eu sou o teu segredo mais oculto
Teu desejo mais profundo, Teu querer
Tua fome de prazer, sem disfarçar
Sou a fonte de alegria, Sou o teu sonhar

Eu sou a tua sombra, Eu sou teu guia
Sou teu luar em plena luz do dia
Sou tua pele, proteção, Sou teu calor
Eu sou teu cheiro a perfumar o nosso amor

Eu sou tua saudade reprimida
Sou teu sangrar ao ver minha partida
Sou teu peito a apelar gritar de dor
Ao se ver ainda mais distante do meu amor

Sou teu ego, Tua alma
Sou teu céu, O teu inferno, A tua calma
Eu Sou teu tudo, Sou teu nada
Sou apenas a tua amada
Eu sou teu mundo, Sou teu poder
Sou tua vida, Sou meu eu em você