quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

FERIDAS

Suas marcas ficaram em mim
Como pegadas na praia
Feitas depois da onda caminhar
Sobre a areia molhada.

Marcado, o coração sente...
E, lembrando o que aconteceu
Entre nós; chora toda vez
Que a memória o trai;
Lembrando dos momentos de amor.

Cada lembrança é brasa
A tocar nas cicatrizes que seu
Carinho e prazer deixaram...

O remédio a curar essa dor
É o bálsamo do tempo
Que tal a onda que volta, apaga
O seu nome que desenhei na areia.

07 de janeiro de 2009, 17h30min.
Robério Pereira Barreto

6 comentários:

Anônimo disse...

Nossa! O retorno do eu poético roberiano veio todo romântico em 2009, hein! Eita, paixão "arretada"!

Carol disse...

Poema perfeito vindo de uma mente perfeita, parabéns Robério, sucesso e continue sempre nos agraciando com seus maravilhosos e tocantes poemas.

Anônimo disse...

Carol tem razão quando diz que o poema é perfeito, porém discordo da afirmação de que Robério a "mente perfeita". Uma pessoa que escreve uma coisa dessa não pode ser perfeita, gente! Rsrsrs. Essa mente é tudo menos perfeita. O sujeito diz tudo que mexe com o ser humano em poucas palavras. Sucesso, seu poeta malvado!

Rosangela disse...

A alma de um poeta muitas vezes sofrida ao passar para o papel partes de sua vida. Às vezes, verdadeiras feridas, mas que muito auxiliam a amenizarem as almas que as lêem.
Lindo poema, Parabéns

Anônimo disse...

Uma vez Fernando Pessoa disse: O poeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir é dor, a dor que deveras sente..." Aqui tem-se uma dor fingida e por isso é subjetivada, levando os leitores que se identificam com essa dor, a compatilhá-la com o poeta. Na verdade, esse Robério é um mentirosoooooooooo!

Anônimo disse...

ROB,
PUDERA O CORAÇÃO NÃO TER FERIDAS NEM DOR...PUDERA SENTIR OS DIAS TRASBORDAREM NA MAGIA E BELEZA DE VIVER OS DESEJOS MAIS ÍNTIMOS PRA SEMPRE...
PUDERA UM SONHO SER PALPÁVEL, QUENTE E MACIO COMO UM CORPO NA MÃOS DE QUEM AMA...
LINDA SIM, LINDA E PODEROSA ESSA POESIA!
VC TEM UM PODER INCRÍVEL DE ME SEDUZIR ATRAVÉS DAS PALAVRAS, COMO DIGO SEMPRE, ENTRO EM SEUS POEMAS SEM PERMISSÃO. SORTE A MINHA PODER SENTIR ISSO TÃO INTESAMENTE.

AMO SEUS POEMAS, VC SABE DISSO.
BJOS.