sábado, 29 de agosto de 2009

BUSCA...

À terra de Ades
desce timidamente a lua,
que em busca de ti
aventura-se como meu coração.

Triste na escuridão
desfalecendo em tristeza
derrama no caminho
sua essencia, chora!

Tateando lentamente no vazio
seu corpo toca e, num sorriso
aberto ao infinito diz:
Sóis tu, anjo?

Robério Pereira Barreto
29 de agosto de 2009, 13h45min.

2 comentários:

Inveja boa disse...

... busca a vida entre caminhos solitários, mas a morte é a estrada que circunda teus passos!

Perfeito, profundo!

rejane tach

Patty Maionese disse...

Pode ser que não sej aum anjo, pode ser um diabo. kkkkkk , ou ser as duas coisas, pode ser Dualismo:"Um deus que chora e um demonio que ruge."

Muito boa poesia, pena que é triste! Estás a precisar de alegria!

Saúde!!!!!!!!
E boa sorte... Beijo! Xêro!