domingo, 12 de agosto de 2007

AUSENTE ENCANTO


AUSENTE ENCANTO
(Robério Pereira Barreto)

Na solidão da vida
Aparecestes...
Com luz nos olhos
Maciez na voz
Calor no beijo
Fazendo-me feliz.

Nesse jogo de amor
E veneração me fez
Seu adorador.

Sem juízo
Ficou louco
Por não ter você
Para, em carícias,
Deleitar-nos com
As chamas quentes
De amor de fogo.

12 de agosto de 2007, manhã de ausência...

Um comentário:

Silvana, Sandra e Fátima disse...

parabéns pelo lindo poema, cada vez você mostra que é uma pessoa muito sensível.beijos lindo.